A maioria dos profissionais da área de saúde entra no mercado de trabalho sem qualquer conhecimento em finanças e gestão. Portanto, o sucesso do negócio dependerá de conhecimento, planejamento e dedicação. Confira os erros mais comuns:

  1. Misturar finanças pessoais com as do consultório
    Tenha claro que as finanças pessoais são uma coisa e as finanças do consultório são outra. Portanto, todas as movimentações financeiras relacionadas ao trabalho devem ser feitas pela conta da pessoa jurídica.
  2. Não conhecer em detalhes os gastos
    Acompanhe as despesas do seu consultório. Isso permite reduzir o desperdício, baratear o custo dos serviços prestados, calcular o custo de uma consulta e aumentar a lucratividade e a margem líquida.
  3. Achar que a busca por lucro corrompe a atividade
    A preocupação com renda é inerente a qualquer profissão, e o profissional da área de saúde, seja ele um médico, um nutricionista ou um fisioterapeuta precisa receber o valor adequado pelo trabalho que desempenha, sem ter receio de cobrar de seus clientes ou contratantes.
  4. Deixar a gestão financeira nas mãos de terceiros
    Assuma essa tarefa. Os profissionais de apoio são essenciais, mas a gestão financeira tem que ficar nas mãos do dono do negócio.
  5. Comprometer a saúde e a qualidade de vida
    Em virtude da queda na remuneração, os profissionais da área de saúde acabam abrindo mais horários no consultório, fazem mais plantões e trabalham em vários lugares. Gerenciar adequadamente as finanças do permite obter ganhos maiores sem comprometer a saúde e a qualidade vida.
  6. Acreditar em ganhos maiores sem o devido esforço
    Nenhum profissional costuma imaginar-se ganhando menos no futuro. No entanto, para viabilizar a construção de riqueza crescente é preciso muito esforço, dedicação e certo grau de privação. Quanto mais cedo você começar a plantar, maior será a colheita.
  7. Não dispor de um fundo de reservas
    O consultório precisa estar preparado para as despesas extraordinárias. Desta forma, o profissional da área médica não precisará tirar dinheiro do próprio bolso quando perceber a necessidade de realizar mudanças no consultório.
  8. Ignorar o marketing
    Muitos profissionais ainda hesitam em aderir às estratégias de marketing e isto pode gerar grandes perdas para o consultório no futuro. Isso porque é preciso ganhar visibilidade e tornar-se referência em sua área de atuação. Para isso, pequenas ações de marketing já podem trazer grandes retornos, sempre, claro, respeitando a ética do setor e a regulamentação do conselho de classe.
  9. Não calcular corretamente o valor da consulta
    Determinar o custo de uma consulta é essencial para saber se o consultório está lucrando ou não e também quais convênios trazem retornos satisfatórios.

Quer saber mais sobre como conquistar a tão sonhada independência financeira? Acompanhe o nosso blog: saudemaisacao.com.br/blog.