Caros amigos leitores, é chegado o grande momento. Após a leitura dos dois primeiros textos, vamos ao que interessa: “o que é preciso fazer para conquistar a independência financeira?”

Se vocês querem viver a vida honestamente, aproveitando o que ela tem de bom a oferecer, acreditamos que esta nota ajudará bastante. De todo o processo relacionado à busca pela independência financeira, o planejamento financeiro é o mais importante. Saúde, equilíbrio emocional, amizades verdadeiras e uma boa estrutura familiar são os ingredientes para uma vida maravilhosa. Agora, imaginem tudo isso com muito dinheiro… Imaginaram?

Primeiramente gostaríamos que todos respondessem à seguinte pergunta: vocês trabalham para vocês ou trabalham para outras pessoas? Não estamos nos referindo ao seu emprego, se vocês são patrões ou empregados, mas sim a quem realmente ganha com o trabalho de vocês. Grande parte das pessoas não trabalha para o seu próprio enriquecimento, e sim para enriquecer instituições financeiras, operadoras de cartões de crédito e o governo. Estas pessoas trabalham duro e, na grande maioria das vezes, nem chegam a ver o dinheiro que ganham. Elas gastam o dinheiro antes mesmo de recebê-lo! Isso mesmo. Quantas pessoas chegam ao final do mês com inúmeras contas a pagar e percebem que o salário já está totalmente comprometido? Dessa forma, como pode sobrar dinheiro para investir? Não queremos que vocês, leitores, sejam estas pessoas.

Pois bem, o planejamento financeiro tem como objetivo fazer sobrar dinheiro todos os meses para que possa ser investido. Ou seja, gastar menos do que se ganha. Um bom planejamento permite que o orçamento fique sempre no verde. Não há milagre nem mágica para fazer sobrar dinheiro. É preciso mudar certos hábitos, mas nada que não possa ser feito.

Não é nossa intensão colocar todos os ítens relacionados ao planejamento financeiro, mas sim os pontos principais que tem mais impacto na saúde financeira de grande parte das pessoas, inclusive dos médicos. Há três pontos básicos a serem abordados nesta etapa.

Em primeiro lugar, quem está endividado não tem outra opção senão trabalhar, trabalhar e trabalhar. Portanto, procurem pagar todas as suas dívidas e evitem fazer novas dívidas. Além disso, se estiverem endividados, estarão pagando o principal e os juros sobre a dívida. Se precisarem abrir mão ou adiar alguns prazeres para cumprir este passo, façam.

Em segundo lugar, evitem pagar juros e passem a receber juros. Se forem comprar algum bem, procurem comprar sempre à vista e com desconto. E só comprem quando tiverem todo o dinheiro para a compra. Só comprem com cartão de crédito se já possuirem, previamente, a quantia para pagar toda a fatura, sem ter que pagar juros. Evitem pegar empréstimo bancário para adquirir bens de consumo (Não comprem o que vocês não precisam com o dinheiro que vocês não tem!). Aguardem até que disponham do dinheiro e, só então, adquiram o bem. A partir de agora, só comprem o que tiverem dinheiro para comprar e manter. Se vocês pouparem antes de comprar, pagarão menos pelo produto, pois de posse de todo o dinheiro, certamente irão obter desconto. Além disso, o dinheiro poupado poderá ser investido até que a compra seja feita, fazendo com que, além do desconto obtido, vocês ganhem o lucro do investimento. Resumindo, se vocês pouparem antes de comprar, pagarão menos pelo produto e ainda receberão juros; se vocês comprarem para depois pagar, irão pagar mais e terão que pagar os juros do financiamento. Paguem menos e recebam juros!

Em terceiro lugar, usufruam dos benefícios fiscais e paguem menos impostos. Há formas honestas de obter benefício fiscal e pagar menos imposto. Uma delas diz respeito à aposentadoria privada. Na modalidade PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre) é possível aplicar até 12% do rendimento bruto anualmente para que todo o valor seja descontado da base de cálculo do imposto de renda. Esse benefício fiscal é vantajoso para os que fazem a declaração completa e são tributados na fonte. Vocês pagarão menos imposto ou aumentarão a restituição e, além disso, após um determinado tempo, receberão a aposentadoria. Se optarem pela tabela regressiva, após 10 anos, caso resolvam resgatar o valor aplicado, pagarão 10% de imposto e não mais 27,5%. Caso não queiram resgatar o valor total, poderão optar por receber o benefício mensal a partir da data escolhida. A outra forma de obter benefício fiscal diz respeito à venda de ações (falaremos mais na coluna sobre investimento em ações). Se vocês venderem ações com lucro, mas em um valor inferior a R$ 20 mil mensais, ficarão isentos do pagamento de imposto de renda.

Emfim, com estas três medidas vocês deixarão de trabalhar para enriquecer os outros e passarão a trabalhar para o próprio enriquecimento. Vocês deixarão de pagar juros e passarão a receber juros. Usando os benefícios fiscais, pagarão menos imposto. Além disso, vocês colocará o dinheiro trabalhar para vocês. Vocês quebrarão o círculo vicioso de trabalhar para pagar contas.

Planejamento financeiro exige mudança de certos hábitos. Não é difícil. Tentem e vocês verão que os benefícios de um orçamento no verde todos os meses são extremamente compensadores.

Trabalhem para vocês e façam seu dinheiro também trabalhar para vocês.

Até a próxima!

Continuem conosco.