Blog
  • Blog
  • Você sabe o que são ações que pagam dividendos? Nós explicamos!

Você sabe o que são ações que pagam dividendos? Nós explicamos!

Você sabe o que são ações que pagam dividendos? Nós explicamos!

Muitos investidores buscam por ações que pagam dividendos com o propósito de atingir o sonho de grande parte das pessoas que entram no mundo dos investimentos: a independência financeira. Essa possibilidade, de fato, é um grande atrativo, responsável por chamar a atenção de iniciantes no mercado financeiro e, até mesmo, dos mais experientes.

Porém, é preciso levar em consideração outros critérios quando o assunto é busca de ações que pagam dividendos. Afinal, antes de ponderar a respeito dos ganhos a serem distribuídos, você precisa procurar por boas ações para investir, o que nem sempre se mostra uma tarefa fácil de executar.

Por isso, neste texto vamos explicar o que são dividendos, de que forma eles são calculados e pagos, como funcionam os impostos que incidem sobre eles e de que maneira você pode garantir a escolha das melhores ações. Confira!

O que são esses dividendos?

Para que você entenda facilmente esse conceito, podemos resumi-lo da seguinte maneira: dividendos são parte dos lucros de uma empresa distribuídos aos investidores, ou seja, aos donos de suas ações. Tal distribuição caracteriza uma forma de a empresa atrair investidores para si.

Além disso, ações que pagam dividendos também chamam a atenção de investidores que não desejam estar totalmente sujeitos aos altos e baixos da bolsa de valores, possuindo uma renda passiva.

Aqui no Brasil, todas as companhias que são listadas na Bolsa de Valores têm, por obrigação, que realizar a distribuição de, no mínimo, 25% de seu lucro em dividendos para seus acionistas.

Quando uma empresa apresenta lucro, normalmente ele é empregado de duas maneiras: ou na forma de reinvestimento na própria organização, a fim de financiar a expansão das operações, ou  pagando dividendos para os donos de suas ações, o que pode ser feito tanto em dinheiro quanto em ações propriamente ditas.

As companhias que têm maior estabilidade e bons fundamentos concedem dividendos mais altos. Como o valor de compra e venda de ações de companhias mais estáveis não costuma apresentar muita variação, a distribuição de lucros é uma recompensa aos proprietários das ações, que, ao adquiri-las, depositaram sua confiança nessas companhias.

Assim sendo, investir nos papéis desse tipo de empresa é um negócio vantajoso tanto para o acionista, que tem mais uma opção de geração de rentabilidade a longo prazo, como para a própria organização, que, conquistando novos investidores, acaba por valorizar suas próprias ações.

Como são calculados e pagos?

O pagamento dos dividendos provenientes de ações pode ser realizado todos os meses, semestralmente, uma vez ao ano etc. O que vai definir esse prazo será a política adotada pelo Conselho Administrativo da empresa.

Alguns exemplos de ações que costumam pagar dividendos regularmente são: ALPA4 (Alpargatas), BBAS3 (Banco do Brasil), BBDC4 (Banco Bradesco), BRSR6 (Barisul), B3SA3 (B3 Bolsa Brasil Balcão), FLRY (Fleury), dentre outras.

É importante considerar que nem sempre é interessante adquirir ações que pagam dividendos em intervalos curtos de tempo, pois geralmente apresentam valor baixo de distribuição para cada investidor.

Existem diferentes maneiras de realizar o cálculo dessa distribuição de lucros, conforme apresentamos a seguir.

Valor por ação

Os dividendos são distribuídos de acordo com a quantia de ações que cada acionista possui.

Por exemplo: caso o Banco do Brasil venha a pagar R$ 5,00 por ação e você tenha 100 ações dessa empresa, isso significa que você receberá R$ 5,00 x 100 = R$ 500,00.

Porcentagem do preço da ação

Essa distribuição de dividendos é anunciada em assembleia. Nessa ocasião, a companhia comunica qual será a porcentagem a ser paga em relação ao valor atual de uma unidade da sua ação, o chamado Dividend Yield ou DY.

Por exemplo: considere que uma ação da Ambev, no valor de R$ 30,00, terá 5% de dividendos a serem pagos aos seus acionistas (DY = 5%). Ou seja, basta multiplicarmos R$ 30,00 x 0,05 e chegaremos ao valor de R$ 1,50 por cada ação.

Qual tributação incide sobre ações que pagam dividendos?

A regra vale tanto para empresas abertas como fechadas: elas precisam pagar uma alíquota de 34% sobre os seus lucros para o governo. Descontado esse valor, acontece a distribuição dos dividendos para os acionistas da companhia.

Por sua vez, os acionistas não pagam Imposto de Renda (IR) em cima desses ganhos. Afinal, caso isso acontecesse, seria uma bitributação, ou seja, pagamento de tributos em duplicidade.

Como escolher as melhores ações nessa modalidade?

Um conceito importante é o de dividend yield, que tem como objetivo mostrar se a remuneração paga pelas ações está em concordância com o momento da empresa. Esse índice compara, anualmente, quanto a empresa paga em dividendos em relação à cotação de suas ações.

Um dividend yield anual de 5% já pode ser considerado bom, mas os melhores dividendos podem ser encontrados em ações com dividend yield anual superior a 7%.

Trata-se de um cálculo bastante usado por investidores, que costumam fazer a comparação do dividend yield encontrado com o de outras companhias que atuam no mesmo mercado.

Explicando de uma maneira bem simples: vamos supor que o Banco Itaú realizou a aprovação, em assembleia, da distribuição de dividendos aos seus acionistas na quantia de R$ 1,00 por cada ação, ao mesmo tempo que o Banco Bradesco também aprovou o pagamento de seus dividendos.

Nessa hipótese, se uma ação do Itaú vale R$ 50,00, seriam pagos 2% por unidade. A conta é (1/50) x 100. Agora, caso uma ação do Bradesco também valesse R$ 50,00, mas seu Conselho Administrativo tenha decidido pagar R$ 2,50 por cada ação, a conta ficaria (2,50/50) x 100, refletindo em um dividend yield de 5%, e o investidor teria ganhado mais dinheiro com as ações dessa companhia do que com as do Itaú.

O dividend yield serve como parâmetro para a queda dos preços das ações. Os dividendos pagos não podem ser próximos aos preços das ações. Caso contrário, a demanda por elas aumentaria e, consequentemente, seus preços acompanhariam o aumento.

É importante observar que um dividend yield elevado não quer dizer que as ações que os possuem são, necessariamente, as melhores escolhas. Por se tratar de uma grandeza inversamente proporcional à cotação das ações, caso apresente valor positivo significa que a empresa distribuiu mais dividendos do que teve suas ações valorizadas. Um dividend yield muito elevado, portanto, pode indicar que a cotação das ações caiu muito.

À vista disso, uma dica importante para investir em ações é sempre verificar a posição da empresa emissora em relação às outras companhias que atuam no mesmo mercado.

Alguns exemplos de ações que apresentam um dividend yield interessante e costumam pagar bons dividendos são: CGA S5 (Comgás – Companhia de Gás de São Paulo), SLSE3 (SLC Agrícola), FESA4 (Ferbasa), MAGG3 (Magnesita Refratários), HGTX3 (Cia Hering), dentre outras.

No início do ano, uma pesquisa realizada pela Economatica apontou quais as ações com maior potencial de dividendos e juros sobre capital próprio em 2019, a partir dos lucros de 2018.

Algumas das ações com maior dividend yield projetado apontadas pela Economatica são: TRPL4 (Tran Paulist, DY projetado de 18,17%), QGEP3 (Ogep Part, DY projetado de 16,53,%), TAEE11 (Taesa, DY projetado de 11,81%), EGIE3 (Engie Brasil, DY projetado de 10,51%), VIVT4 (Telef Brasil, DY projetado de 8,91%), dentre outras.

Outra dica importante para escolher as melhores ações que pagam dividendos é fazer a avaliação do histórico de pagamento de lucro das empresas das quais você pretende se tornar acionista. Você também pode procurar no site de alguma corretora de valores a carteira de dividendos da companhia.

Um investidor que decide optar por aplicar seu dinheiro no mercado de ações que pagam dividendos não deve ter a pretensão de ficar rico de uma hora para a outra. Deve estar ciente de que os dividendos representam uma pequena parcela de lucros e o maior impacto é percebido por grandes investidores, com altas quantias aplicadas nessas ações. Sua meta deve ser, portanto, obter uma renda ao longo do tempo, com um portfólio variado de dividendos.

Por isso, estude o histórico dos pagamentos das companhias do seu interesse, de modo a verificar a consistência da distribuição de proventos. Observe que períodos com menos distribuição de dividendos podem ser resultado de reinvestimentos, aquisições ou crises.

Como aumentar os ganhos?

Uma maneira de aumentar sua rentabilidade com ações que pagam dividendos seria através do reinvestimento da renda gerada em novas ações da mesma empresa ou de outras, sempre observando quais as melhores possibilidades de lucro.

Outra forma de aumentar a rentabilidade é utilizar estratégias com opções para remunerar a carteira de ações.

Uma carteira de ações bem planejada e corretamente utilizada é fundamental para resultar em maior lucro.

Vale destacar que o conselho dos especialistas no assunto é sempre procurar diversificar os investimentos. Essa é a melhor alternativa para minimizar o risco de ficar submetido aos rendimentos de apenas uma companhia.

Ressaltamos a importância de você conhecer bem o mundo dos investimentos. A melhor forma de fazer isso é estar sempre atualizado com cursos sobre o mercado. Fazer uma capacitação para saber qual a melhor forma administrar suas finanças pessoais é um grande diferencial entre cuidar ou não adequadamente do seu patrimônio.

A Saúde + Ação é especializada em cursos sobre finanças pessoais, finanças de consultório, investimentos no exterior e gestão de tempo e produtividade.

Para saber mais sobre ações que pagam dividendos e outras informações sobre finanças, assine nossa newsletter e fique por dentro!

Comentários (1)

Deixe um comentário

Um conjunto de ferramentas para ajudá-lo a enriquecer com saúde

Feito por médicos para médicos