Blog
  • Blog
  • Afinal, como controlar as finanças de uma clínica? Veja aqui!

Afinal, como controlar as finanças de uma clínica? Veja aqui!

Afinal, como controlar as finanças de uma clínica? Veja aqui!

A rotina de uma clínica é mesmo agitada. Ela vai desde o fluxo de pacientes até as marcações de consultas, e ainda é preciso cuidar da manutenção dos equipamentos! Contudo, por mais que as questões relacionadas à atividade médica sejam o foco principal, os gastos e rendimentos precisam ser bem gerenciados.

Saber como controlar as finanças do negócio faz uma grande diferença no final do mês. Por isso, neste texto nós vamos apresentar algumas dicas práticas para lhe ajudar com isso em uma clínica. Continue lendo para conferir!

Qual é a importância desse controle?

Naturalmente, o profissional terá uma inclinação maior a estar atento às questões de saúde. Ele, é lógico, pensará em suas finanças, mas talvez não do mesmo modo que um diretor financeiro, por exemplo. No entanto, a clínica ainda é uma empresa. Por isso, entender alguns princípios básicos do gerenciamento das contas se faz necessário.

Ter um bom controle das finanças do negócio é fundamental para que ele atinja os seus objetivos a médio e longo prazo, podendo até investir em melhorias. Além disso, ao saber quais são as despesas reais da clínica e evitar que os gastos não ultrapassem os limites, você pode se dedicar ao seu ofício com mais tranquilidade.

Guia prático para garantir um futuro mais tranquilo

Como controlar as finanças de uma clínica?

Bom, agora que está claro por que o controle das finanças é importante para uma clínica, vejamos o que você pode fazer para melhorá-lo!

1. Faça um planejamento

O planejamento é uma medida fundamental para se preparar a médio e longo prazo, fazendo parte das principais estratégias para uma boa gestão financeira.

Ele deve conter as metas e objetivos do negócio, bem como a estimativa de gastos, investimentos e o cálculo dos rendimentos. Assim, é possível utilizá-lo para possíveis consultas a cada novo plano de ação. Vale dizer, inclusive, que é importante revisá-lo periodicamente, para saber o que ainda falta para você atingir os seus objetivos.

2. Mantenha o fluxo de caixa atualizado

O fluxo de caixa é uma das ferramentas contábeis mais úteis para manter o controle de curto prazo do negócio. É por meio dele que é possível acompanhar todas as suas movimentações, ou seja, saber o que entra e saí quando o assunto é dinheiro.

Com o fluxo de caixa, você pode analisar como a sua clínica está em relação à saúde financeira, e pode tomar decisões mais acertadas sobre os próximos passos.

3. Estude gestão financeira

De fato, a gestão financeira não é um assunto que os donos de clínicas costumam se especializar. Afinal, seu foco é entender a área da saúde, se restringindo ao básico quando o tópico é administração financeira. Porém, se instruir sobre esse tema pode ser a chave para o equilíbrio dos rendimentos — e até uma grande vantagem contra a concorrência.

Por isso, procure formas de estudar esse assunto, seja com blogs e sites especializados, seja com livros, ou mesmo fazendo cursos específicos para saber como administrar o seu negócio, visando as suas metas e a segurança financeira.

Enfim, podemos ver como o controle financeiro é importante para qualquer empresa, inclusive para clínicas das mais diversas áreas (medicina, odontologia, psicologia, nutrição, fisioterapia, dentre outras). Para garanti-lo, além das dicas que informamos aqui, procure contar com a ajuda de ferramentas específicas, como um software de gestão, e não hesite em investir num auxílio especializado, que será capaz de apresentar quais são as melhores estratégias específicas para o seu negócio.

Então, gostou do nosso post sobre como controlar as finanças de uma clínica? Agora, que tal continuar aprendendo? Confira também alguns termos essenciais para entender sobre finanças!

Seja um parceiro

Deixe um comentário

Um conjunto de ferramentas para ajudá-lo a enriquecer com saúde

Feito por médicos para médicos