Blog
  • Blog
  • Contas de início de ano: veja como administrá-las e se organizar

Contas de início de ano: veja como administrá-las e se organizar

Contas de início de ano: veja como administrá-las e se organizar

Inevitavelmente, depois de todas as festividades de dezembro, é preciso lidar com as responsabilidades de janeiro, ou seja, as contas de início de ano. O que nesse caso pode pesar é que a lista de débitos não é pequena. São impostos como IPTU e IPVA, contas de luz, água, telefone e internet. Além de que, se você tiver filhos, ainda precisa se preparar para a compra de material escolar e matrícula escolar.

Se a família não estiver preparada, pode já começar com descontrole financeiro. De acordo com uma pesquisa feita pelo CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas) em parceria com SPC, apenas 9% dos consumidores têm dinheiro para pagar as contas do início do ano.

Pensando nisso, separamos aqui algumas dicas cruciais para começar com melhores perspectivas financeiras. Confira!

Como se organizar financeiramente para pagar as contas do início de ano?

Veja como quitar as suas dívidas e ficar tranquilo no começo do ano. Continue a leitura!

Crie um planejamento financeiro

Bem, muitas vezes ficamos tão atarefados nos últimos meses do ano que não dá tempo de pensar no que vem pela frente, mas janeiro é um ótimo mês para começar. Logo, o primeiro passo é listar o quanto recebe e todas as suas contas, a partir daí, você criará um orçamento.

Nesse momento procure definir alguns limites de consumo, por exemplo, o quanto pretende gastar todo o mês com o seu lazer? Assim, você terá um controle melhor do seu dinheiro.

Uma regra importante a ser usada é a regra 50/35/15. Segundo esta regra, você pode comprometer até 50% do seu ganho com gastos fixos (plano de saúde, escola, alimentação, aluguel, condomínio etc…); até 35% com gastos variáveis (laser, viagens) e 15% deve ser destinado aos investimentos.

Priorize as dívidas antigas

Às vezes, não é possível começar o ano sem dívida. Então, se você tem muitas, procure começar a resolver sua situação, quitando as mais antigas, aliás, esse é um ótimo momento para tentar renegociá-las. Como é começo de ano, as empresas estão mais abertas. Para ajudar, junte o conhecimento do seu orçamento e defina o quanto pode disponibilizar mensalmente para pagar os seus débitos. Neste caso as parcelas entrarão nos 50% destinados a gastos fixos.

Use seu 13º salário e a restituição do IR

Os benefícios fornecidos durante o final de ano não devem ser desperdiçados. Eles são boas quantias para que você consiga quitar algumas contas como o IPTU ou IPVA. Em muitos desses casos, o pagamento integral até garante um desconto. Então, não hesite em utilizar essas quantias de forma responsável para ficar mais tranquilo durante o novo ano.

Compre apenas o essencial de material escolar

Pois é, os gastos com os filhos podem ser um peso grande no orçamento se não forem bem calculados. É o que acontece com os materiais escolares que, sem uma boa pesquisa, podem significar um alto custo já no começo do ano.

Por isso a dica aqui é não só pesquisar, mas procurar focar no que realmente será utilizado pelas crianças. Na hora da procura, use a internet para ter uma estimativa dos preços.

Prefira pagamento à vista

Não é uma prática muito comum, principalmente, porque com facilidades como o cartão de crédito, é muito simples adquirir coisas sem exatamente ter o dinheiro em mãos. Contudo, o pagamento à vista deve ser estimulado, ainda mais no começo do ano.

Essa forma de pagamento, em alguns casos, garante até descontos. Sendo assim, procure evitar parcelar ou pagar tudo no crédito. Pois, além de evitar uma nova dívida, ainda te proporciona a chance de pagar mais barato.

Esperamos que com o que foi falado aqui, você consiga pagar as contas de início de ano e fique mais equilibrado financeiramente.

Gostou das dicas para as contas do início de ano? Continue aprendendo, acesse agora o nosso texto sobre gastar mais do que ganha!

Seja um parceiro
Avatar

Alexandre Rosa

Formado em Medicina pela Universidade Federal do Pará (UFPA) e doutorado em Oftalmologia pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP). Membro do Conselho Brasileiro de Oftalmologia e da Sociedade Brasileira de Retina e Vítreo. Especialista em doenças da retina e vítreo pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP). Professor de Oftalmologia da Universidade Federal do Pará.

Deixe um comentário

 

Um conjunto de ferramentas para ajudá-lo a enriquecer com saúde

Feito por médicos para médicos