Blog
  • Blog
  • Day Trade e Swing Trade: conheça suas diferenças e a melhor opção

Day Trade e Swing Trade: conheça suas diferenças e a melhor opção

Day Trade e Swing Trade: conheça suas diferenças e a melhor opção

Investir na bolsa de valores é um desafio que requer conhecimento. Por isso, aprender um pouco mais sobre os diferentes tipos de operações do mercado de capitais é fundamental, em especial, saber de uma vez por todas o que é Swing Trade e Day Trade.

Estar preparado para os desafios é o segredo para gerir as finanças corretamente, conquistando, assim, a tão sonhada independência financeira. Se você está em busca de novos conhecimentos para operar na bolsa de valores, este post é para você.

Para ajudar nessa missão, falaremos sobre como funcionam as aplicações, quais as principais diferenças entre elas e suas características. Assim, será possível optar pela melhor opção para o seu perfil de investidor.

Se interessou pelo assunto? Então continue e descubra o que é Swing Trade e Day Trade e os segredos de cada operação!

O que é Day Trade?

O Day Trade é um tipo de aplicação financeira que envolve a compra e a venda de ativos feitas em um único dia (pode-se comprar e depois vender ou vender e depois comprar, finalizando a operação em um único dia). Este tipo de operação demanda certo nível de experiência do investidor, pois tem um período operacional e com duração máxima de um dia, como o próprio nome diz.

É preciso ter conhecimento em análise técnica, também chamada de análise gráfica. Usualmente, o tempo gráfico utilizado é o intradaey (gráficos de 15min, 60min e assim por diante). Caso você esteja pensando em se tornar um day trader, isso implicará em fazer várias operações por dia. Para tanto, precisará de um valor mais alto para arcar com corretagem e outras taxas, além do Imposto de Renda, que tem alíquota de 20% sobre os ganhos com estas operações (diferente da alíquota sobre os ganhos com operações de swing trade, que é de 15% sobre o ganho se o total da operação for maior que 20 mil reais em um mês).

Vale lembrar de que os volumes de recursos que envolvem o Day Trade têm a tendência de serem altos. Isso também vale para os riscos, pois muitas das operações são alavancadas. Ou seja, com um capital maior que o dinheiro em conta, visando o aumento do lucro (ou do prejuízo, dependendo do caso).

Justamente por ser considerada uma operação de alto risco, o day trader deve gerenciar suas operações de forma eficiente, sem imprecisões e de forma objetiva. Essa gestão de riscos deve se distanciar de decisões com fundo emocional. Sendo assim, é importante a disciplina em utilizar stops, seja para entrar ou para sair de uma operação, em ocasião do lucro planejado ou do prejuízo passível de ser suportado.

Atualmente existem robôs que possibilitam a execução destas operações mediante programação prévia dos parâmetros de entrada e de saída. O uso de robôs exige certo treinamento e pagamento de taxa adicional para as corretoras. Lembrando que o uso de robôs não necessariamente implicará em ganhos em si, pois o robô irá atuar de acordo com a estratégia pré-definida pelo operador.

O que é Swing Trade?

Antes de saber o que é Swing Trade, é necessário entender que o seu tempo de operação é considerado de curto prazo. A diferença para o Day Trade é que, nesse caso, o investidor tem a possibilidade de “dormir” com os ativos que comprou ou vendeu em sua carteira. Isso quer dizer que ele tem cerca de dois ou três dias (às vezes, até mais) para manter a sua posição até alcançar sua meta ou seu limite de prejuízo.

Quando comparado ao Day Trade, o Swing Trade tem um número menor de operações. Consequentemente, o volume de dinheiro também é mais baixo. Em relação aos riscos, eles são mais baixos, a interpretação dos gráficos é mais simples e o prazo para analisá-los é maior. Usualmente utiliza-se o gráfico diário para as operações de Swing Trade.

Um day trader tem a necessidade de prestar atenção à indicação de alteração da tendência, enquanto um swing trader pode esperar e acompanhar o movimento do mercado se consolidar com ainda mais certeza.

Como o Swing Trade é uma operação de curto prazo, assim como no Day Trade, também é indispensável que o investidor realize um gerenciamento de risco competente, além de uma análise gráfica eficiente, utilizando stops e uma estratégia acertada. Vale lembrar que a disciplina e as decisões baseadas na razão, deixando a emoção de lado, são igualmente necessárias. Também podem ser usados robôs para as operações de Swing Trade.

Como escolher entre o Day Trade e Swing Trade?

Agora que você sabe o que é Swing Trade e Day Trade, vamos entender um pouco mais sobre as características de cada perfil. Quando o assunto é bolsa de valores, não existe um tempo de operação melhor que o outro.

Por isso, o que ajudará em suas escolhas é justamente o seu horário disponível, rotina de trabalho, estilo de vida e preparo emocional para lidar com as pressões e os riscos que pretende correr no mercado de ações.

Contudo, para ajudar você nessa escolha, a seguir, falaremos sobre algumas vantagens e desvantagens de cada modalidade. Confira as características e analise qual será a mais adequada para o seu perfil de investidor.

Tempo de espera para resultados

Como já falamos, a escolha dessas operações e o que as tornam diferentes é o perfil de cada investidor. O tempo de espera para resultados também é um fator que importa muito. Se você é um iniciante, pode vivenciar a impaciência em vários momentos, lembrando de que é necessário aguardar vários dias, até aproximadamente quatro, para que uma operação seja finalizada.

O grande problema aqui é a ansiedade, por isso, é comum quando os investidores se retiram da operação e ao retornar não ficam satisfeitos com os resultados atingidos. Entretanto, tudo depende da paciência e expertise no assunto.

Para aqueles que são fascinados pela atividade de operar e são imediatistas, o Day Trade é o mais recomendado. O tempo de operações dura muito pouco e, consequentemente, os resultados são apresentados com maior rapidez.

Disponibilidade no horário do pregão

Para quem trabalha durante o horário do pregão terá que fazer uma escolha: ou trabalhar ou ficar de olho na operação Day Trade. Isso acontece porque as operações são abertas e também fechadas no mesmo dia, ou seja, por serem muito rápidas será necessário acompanhar cada segundo sem interferências.

Por outro lado, o gráfico de acompanhamento utilizado no Swing Trade é diário, considerando que as operações têm um tempo maior, podendo chegar até a semanas com a mesma posição montada.

Com isso, quem escolhe o Day Trade precisa manter-se atento a qualquer mudança ou antecipar as tendências, exigindo disponibilidade total de horário no pregão. No entanto, o Swing Trade garante ao investidor a possibilidade de esperar que os movimentos se tornem mais sólidos e precisos, sem precisar acompanhar cada movimentação na bolsa.

Quantidade de operações

Além do tempo, a quantidade de operações é outra característica que diferencia essas modalidades na bolsa de valores. Enquanto o Swing Trade realiza poucas operações por semana, basicamente até duas, o Day Trader pode chegar até vinte operações por dia, o que também aumenta o nível de estresse mediante a quantidade excessiva durante todo o período integral.

Seja um parceiro

Tipos de operações do Day Trade

Entretanto, ainda que o número de operações do Day Trader sejam maiores, sua duração é mínima, podendo chegar até os dois minutos. Seja com mini índice, centavos ou mini dólar, a porcentagem relacionada ao deslocamento dos valores também é menor, mesmo que os lucros sejam maiores.

Essa modalidade é chamada de scalping e permite a realização de várias operações em um mesmo dia. Outra operação que merece destaque é a tendência, na qual o investidor pode analisar o gráfico de até cinco minutos e, assim, detectar uma tendência alta ou baixa até que a mesma dê sinais de reversão ou conclua o seu objetivo.

Como funciona a tributação do Day Trade e Swing Trade?

O cálculo para tributação desses dois tipos de operações é feito em cima da rentabilidade mês a mês. Isso significa que, se hoje seu ganho foi de R$1.000, mas amanhã você obteve uma perda de R$1.000, não houve ganho no mês, por enquanto. Sendo assim, nem esse lucro e nem esse prejuízo precisam ser declarados.

Ao fim do mês, você verificará se obteve um lucro líquido. A alíquota cobrada nas operações de Day Trade é de 20% em cima do ganho. Já se você “dormir” com a sua posição (no caso do Swing Trade), a alíquota do imposto será de 15%.

Quando o assunto é Imposto de Renda, Day Trade e Swing Trade têm o IR retido na fonte. No primeiro caso, o IRRF é de 1% do lucro líquido e, no segundo caso, de 0,05%. O pagamento do Imposto de Renda está condicionado apenas às operações com prazo maior de um dia, caso o investidor venda mais que R$20.000 no mês.

É importante ressaltar que o recolhimento do IR para Day Trade e Swing Trade é diferente de aplicações em renda fixa. Ele acontece no último dia útil de cada mês, sendo que o próprio contribuinte tem a responsabilidade de efetuar o recolhimento do valor devido.

Qual a liquidez dos ativos das operações?

A liquidez e a volatilidade dos ativos são pontos importantíssimos para quem opera tendência. Durante o começo do pregão, existe uma liquidez menor dos ativos e uma volatilidade mais alta. Já no fim do dia, o cenário se inverte, pois a liquidez aumenta e a volatilidade diminui.

Para quem ainda não está familiarizado com esses dois conceitos, segue uma breve explicação:

  • liquidez: representa a facilidade que qualquer tipo de aplicação financeira tem para ser convertida em dinheiro;
  • volatilidade: é a oscilação do preço de um ativo dentro de um determinado período.

As ações mais indicadas para operações de Day Trade são as chamadas blue chips, por terem um nível maior de liquidez. Você também pode operar com small caps, que são ações com baixa liquidez, mas é preciso estar ciente que existe o risco de não ser possível zerar sua posição quando desejar.

Como no Swing Trade você tem a possibilidade de manter sua posição por mais de um dia, as small caps são mais indicadas para esse tipo de aplicação do que para day traders.

É importante ressaltar que, para ser um day trader ou um swing trader, você precisa ter um perfil de investidor mais arrojado, ou seja, mais tolerante a correr riscos. Também vale lembrar de que, para conseguir bons ganhos operando no mercado de capitais, é necessário ter um conhecimento prévio, ser ousado e ter tempo disponível para acompanhar o pregão.

Descobriu o que precisa sobre o que é Swing Trade e Day Trade? Como mostramos neste post, ter conhecimento de mercado e as informações certas sobre cada operação é o primeiro passo para fazer os melhores investimentos na bolsa de valores.

Nosso conteúdo ajudou? Então, compartilhe em suas redes sociais e ajude outros investidores como você!

Deixe um comentário

Um conjunto de ferramentas para ajudá-lo a enriquecer com saúde

Feito por médicos para médicos