Blog
  • Blog
  • Deseja enriquecer com saúde? Aprenda estratégia que ajudou mais de 1500 pessoas!

Deseja enriquecer com saúde? Aprenda estratégia que ajudou mais de 1500 pessoas!

Deseja enriquecer com saúde? Aprenda estratégia que ajudou mais de 1500 pessoas!

Para enriquecer com saúde, isto é, fazer escolhas conscientes e planejadas para assim ter os melhores resultados, não é uma meta impossível. Para muitos, o mercado pode parecer um bicho de sete cabeças, restrito apenas àqueles que investem na bolsa de valores ou especialistas. Porém, conhecendo os princípios básicos já é possível entrar nesse universo e juntar uma boa quantia.

Então, neste texto, nós vamos apresentar algumas dicas estratégicas para você aprender a investir e melhorar as suas finanças. Confira!

Entenda sobre os tipos de investimentos

De fato, existem diversas aplicações no mercado e cada uma pode ser utilizada para um objetivo específico. Sendo assim, quem quer começar a investir precisa estar atento a duas coisas, primeiramente: qual é o seu perfil como investidor e quais são as categorias dos investimentos, isto é, se são renda fixa ou renda variável.

O perfil do investidor

Vamos começar conhecendo um pouco sobre o perfil do investidor. Nesse caso, geralmente há três nomenclaturas principais: conservador, arriscado e moderado. O perfil conservador fala sobre pessoas que têm uma baixa tolerância a riscos, logo, elas procuram por investimentos que tragam segurança. Querem ganhar, mas não estão dispostas a sofrer perdas para isso.

Já o perfil arriscado, refere-se àqueles investidores que estão determinados a buscar um retorno alto e têm uma alta tolerância a riscos. Eles não se importam em perder, contanto que tenham um alto lucro.

Por fim, o perfil moderado é composto por pessoas que até aceitam ter alguns investimentos arriscados, porém, também prezam pela segurança. São investidores que têm uma cesta de aplicações equilibrada, justamente para controlar os riscos.

Tipos de investimentos

Em relação à categoria de investimentos, encontramos dois tipos no mercado: renda fixa e variável. O primeiro é relacionado a aplicações mais conservadoras em que é possível saber seu índice de rentabilidade na hora do investimento.

Sendo assim, trazem mais segurança para o investidor, já que se sabe o quanto renderá em determinado período. Exemplos desse tipo ativo são: títulos do Tesouro Direto, LCI e LCA (Letras de Crédito Imobiliário e Agronegócio), CDB (Certificados de Depósito Bancário), entre outros.

Já a renda variável trata de aplicações em que o retorno é imprevisível, ou seja, o investidor não tem certeza de quanto poderá render ao longo do tempo. Além disso, costumam ter bastante oscilação em seu preço. Por isso, são investimentos mais arriscados. Exemplos: ações, fundos de investimentos, derivativos etc.

Seja um parceiro

Atente às principais variáveis do mercado

O mercado é composto por vários índices que ajudam a direcionar o retorno de muitos investimentos. A seguir, vamos conhecer os principais. Continue a leitura!

Inflação

É um termo usado para especificar a alta de preços do mercado. Isto é, conforme o nível de poder de compra é menor, a inflação é maior. Essa medida é importante, pois, no caso dos investimentos, a rentabilidade deve ser sempre calculada acima da inflação.

IPCA

Sigla para Índice de Preços ao Consumidor Amplo é o indicador que define a inflação. Dito isto, representa o aumento dos preços dos produtos do país.

Selic

A taxa básica de juros é uma importante referência para o mercado brasileiro, pois serve de referência para o valor mínimo de lucro. É sempre definida pelo Copom (Comitê de Política Monetária), sendo a base para a cobrança de financiamentos e empréstimos.

CDI

O certificado de depósito interbancário ou CDI é uma taxa utilizada entre os bancos para empréstimos diários. O que acontece é que as instituições bancárias precisam terminar o dia com o saldo positivo e, por isso, emitem títulos para o seu próprio financiamento; a referência para essas operações é a CDI.

Além disso, muitos investimentos a utilizam como referência. É bom saber que seu valor costuma ficar bem próximo ao da Selic.

IBOVESPA

A principal referência para ativos da bolsa de valores, a IBOVESPA é um índice utilizado para definir a média das ações. Isto é, o objetivo é sempre que as ações superem o valor desse índice.

Comece a poupar

Agora que você conhece um pouco mais sobre os investimentos, é hora de se preparar para investir. Começar a guardar dinheiro é uma boa alternativa, mas é importante ter em mente que o quanto você poupar para investir será proporcional ao retorno. Isto é, se você pensa em guardar R$ 200,00 saiba que não ganhará o mesmo que uma pessoa que poupa R$ 400,00.

Então, seja realista em relação à quantia que quer guardar e o que espera receber. Caso tenha dificuldade em definir um valor, pode usar estratégias como 50 – 35 – 15. Em que 50% do seu salário é para as despesas essenciais, 35% para o cobrir o seu estilo de vida e 15% para os seus investimentos.

Tenha objetivos claros

Parece uma coisa óbvia, mas acredite é mais difícil começar a investir se você não souber o porquê. Claro que você pode pensar que quer aumentar sua renda, porém, quanto mais específico for nesse contexto, mais fácil será dar os próximos passos, inclusive, escolher a melhor estratégia e o tipo de investimento.

Isso quer dizer que, se você quer aumentar a sua renda, por exemplo, definir o quanto a mais você quer e o prazo para conseguir isso, entre outros detalhes, ajuda a fazer melhores escolhas. Isso, inclusive, serve para outros objetivos como se aposentar, cursar uma faculdade, fazer uma viagem etc.

Amplie seus conhecimentos sobre investimentos

O mundo financeiro é muito vasto e, acredite, quando falamos de mercado, conhecimento nunca é demais. Estudar e entender todos os processos que fazem as coisas serem como são é fundamental para tomar decisões.

Procure livros na área, acompanhe as notícias, consulte blogs, faça cursos, tudo o que for necessário para ampliar os seus conhecimentos financeiros. Dessa forma, você se sentirá mais seguro para aplicar.

Agora que você sabe as principais dicas para começar a investir, queremos reforçar que o planejamento é fundamental para ter sucesso em qualquer investimento e, assim, conseguir o tão almejado sucesso financeiro!

Então, está interessado em aprofundar os seus conhecimentos sobre finanças e enriquecer com saúde? Que tal conhecer os nossos cursos? Acesse o nosso site e saiba mais!

Deixe um comentário

Um conjunto de ferramentas para ajudá-lo a enriquecer com saúde

Feito por médicos para médicos