Blog
  • Blog
  • Independência financeira: veja as atitudes necessárias para alcançar a sua

Independência financeira: veja as atitudes necessárias para alcançar a sua

Independência financeira: veja as atitudes necessárias para alcançar a sua

A independência financeira pode ter sentidos diferentes para as pessoas. Ela pode simbolizar, por exemplo, ser livre para fazer o que quiser, como uma viagem ou adquirir a casa própria. Mas a maioria entende que essa expressão significa possuir recursos financeiros suficientes para não ter que depender do trabalho para gerar renda e, desta forma, ter a liberdade de exercer só as tarefas que trazem satisfação.

Em um primeiro momento, ser independente financeiramente parece algo um tanto inatingível. Só que isso não é verdade, pois para atingir esse patamar na vida é preciso adotar atitudes que impulsionarão seu enriquecimento, tais como ter um planejamento financeiro e fazer escolhas inteligentes. Com isso, você também será capaz de chegar lá, usando os dividendos das suas aplicações para viver como você deseja.

Para avaliar como está seu nível de inteligência financeira, acesse o site www.saudeinvestimentos.com.br, clique na aba Inteligência Financeira, preencha os campos e clique em Salvar.

Nós vamos ajudar nessa missão. Para isso, preparamos um conjunto de atitudes que farão com que você consiga alcançar a sua independência financeira. Vamos lá!

Faça um planejamento

A primeira etapa para conquistar a sua liberdade financeira é elaborar um planejamento orçamentário. Existem diversas ferramentas para facilitar essa tarefa, desde planilhas de Excel até aplicativos para smartphones.

Fazer um planejamento financeiro não requer muito tempo, principalmente quando você usa a tecnologia a seu favor. Basta cadastrar todas as receitas e despesas do seu orçamento mensal. O segredo é não se esquecer dos pequenos gastos do dia a dia. Afinal, isoladamente, pode parecer que eles não fazem diferença, mas quando somados, o cenário é outro. Esses custos menores podem formar um bom montante.

Além disso, é importante encontrar formas baratas de ter uma vida rica. Há formas de consumir, viajar, trabalhar, se locomover e mesmo morar bem, pagando menos.

E ainda, é importante ter um planejamento tributário eficiente já que a carga tributária do brasileiro está entre as mais altas do mundo. Existem formas lícitas de reduzir a carga tributária tanto da pessoa física como da pessoa jurídica (PGBL, livro caixa, ativos cujos ganhos são isentos de imposto de renda, enquadramento no regime tributário correto, dentre outros).

Depois de registrar tudo, analise seu gerenciador financeiro para identificar como você está gastando seu dinheiro. Procure estudar também onde existem oportunidades para redução de custos. Algumas pequenas mudanças representarão grandes economias.

Para avaliar como está seu planejamento financeiro, acesse o site www.saudeinvestimentos.com.br, clique na aba Planejamento Financeiro, preencha os campos e clique em Salvar.

Crie metas

O seu planejamento financeiro mostrará o cenário atual dos seus recursos. Feito isso, é preciso fazer planos para o futuro, criando metas para chegar onde você quer. Seja pragmático e trace objetivos práticos, como poupar o suficiente para cobrir seus gastos durante um semestre. Isso trará tranquilidade, caso você fique desempregado, por exemplo.

As metas também precisam ser realistas e não inatingíveis. Ou seja, se você ganha R$3 mil por mês, não vai dar para ser independente financeiramente dentro de um ano. E seja flexível com seus objetivos, pois a vida vai mudando e suas necessidades também. Só não deixe de manter a disciplina.

Para que você possa quantificar a sua meta financeira, acesse o site www.saudeinvestimentos.com.br, clique na aba Meu Objetivo, preencha os campos e clique em Salvar.

Economize o máximo que puder

Você nunca vai conseguir atingir a sua independência financeira se gastar mais do que ganha. Ou mesmo se empatar as despesas e receitas no final do mês. Afinal de contas, é preciso juntar dinheiro para conseguir investir e viver de renda.

Há quem tenha um ótimo salário, mas depois de pagar a prestação do financiamento imobiliário e a fatura do cartão de crédito, não sobra nada. Nesse caso, quem está acumulando patrimônio é o banco e não você.

Então, economize o máximo que você puder, pois isso aproximará você cada vez mais da tão sonhada liberdade financeira.

Uma dica importante é a regra 50/35/15 que preconiza que você utilize 50% do seu orçamento para gastos fixos, 35% para gastos variáveis e 15% para investimentos.

Curso Internacional Saúde mais Ação

Pague dívidas atrasadas

Pagar tudo o que você deve é um passo indispensável para não ter mais a obrigação de trabalhar. Veja algumas atitudes que ajudarão nessa etapa:

  • conheça exatamente o valor da sua dívida;
  • não pegue mais dinheiro emprestado antes de negociar o que você deve;
  • estabeleça metas para pagar as dívidas;
  • determine quais são os débitos prioritários para pagar primeiro, ou seja, os que tenham a taxa de juros mais alta, como cartão de crédito e cheque especial.

Depois de sair do endividamento, tome cuidado para manter as contas em dia e não cair mais na lista de inadimplentes.

Gere mais renda

As entradas de dinheiro na sua conta são o principal instrumento para chegar ao patamar de ser livre financeiramente. Isso porque, controlados os seus gastos, quanto mais você ganhar, mais você será capaz de juntar a cada mês.

E quanto mais recursos você poupar, mais o seu patrimônio crescerá. Isso impacta diretamente a lucratividade da sua renda passiva, que é justamente o fator primordial para atingir a independência financeira.

Comece a investir

Realizar investimentos com o dinheiro que você economiza é o melhor jeito de ser independente financeiramente. Mas, antes de iniciar sua jornada no mercado de capitais, é preciso identificar qual o seu perfil de investidor. Isto é, qual a sua tolerância aos riscos que envolvem as aplicações.

Assim, suas escolhas serão muito mais acertadas, pois o mundo dos investimentos disponibiliza várias opções de papéis, sejam de renda fixa, sejam de variável. Uma dica é formar a base da sua carteira com ativos de renda fixa. Só não se esqueça de diversificar. Para isso você pode utilizar a regra dos 100, segundo a qual você irá alocar os recursos de acordo com a sua idade, arriscando mais enquanto jovem e sendo mais conservador enquanto mais velho.

Para saber como avaliar ativos de renda fixa e renda variável, acesse o site www.saudeinvestimentos.com.br, clique nas abas Análise de Renda Fixa, Análise de Empresas e Análise de FIIs e você verá um ranqueamento destes ativos conforme critérios fundamentalistas e em forma de medalhas.

Essa é uma das regras de ouro das aplicações financeiras: jamais colocar todos os seus ovos em uma cesta só. Então, variar seus ativos é a melhor estratégia de investimento. Dessa forma, você terá renda em diferentes frentes e com prazos de vencimento distintos.

Aprenda a calcular o valor que você precisa

Depois de conhecer o passo a passo para ter liberdade financeira, vejamos como calcular o quanto você precisa para chegar lá. A conta é a seguinte:

Patrimônio necessário = gasto anual / (juros reais/100)

Os juros reais são a remuneração dos investimentos, descontada a inflação. Vamos dar um exemplo para você entender melhor. Suponhamos que seu gasto anual é de R$120 mil. Considerando juros reais de 4%, o cálculo seria:

Patrimônio necessário = 120.000 / 0,04

Então, se você gasta R$10 mil por mês, precisará de um patrimônio de R$3 milhões para conquistar a sua independência financeira. Fique atento apenas ao fato de que a taxa de juros reais deve ser consultada, pois ela sofre alterações de tempos em tempos.

Portanto, os melhores papéis para o seu portfólio de investimentos são aqueles que oferecem a maior diferença entre a taxa de rentabilidade e a inflação. Afinal de contas, isso fará com que eles tenham a maior taxa de juros reais. Assim, você precisará de um patrimônio menor para alcançar a sua independência financeira, chegando lá em menos tempo.

Quer mais dicas para poder parar de trabalhar ou para ter a liberdade de escolher fazer só o que você gosta na sua vida? Então, continue sua leitura e saiba como garantir sua tranquilidade financeira no futuro!

Avatar

Alexandre Rosa

Formado em Medicina pela Universidade Federal do Pará (UFPA) e doutorado em Oftalmologia pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP). Membro do Conselho Brasileiro de Oftalmologia e da Sociedade Brasileira de Retina e Vítreo. Especialista em doenças da retina e vítreo pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP). Professor de Oftalmologia da Universidade Federal do Pará.

Deixe um comentário

 

Um conjunto de ferramentas para ajudá-lo a enriquecer com saúde

Feito por médicos para médicos