Blog
  • Blog
  • Vale a pena investir em fundos imobiliários? Descubra agora!

Vale a pena investir em fundos imobiliários? Descubra agora!

Vale a pena investir em fundos imobiliários? Descubra agora!

É comum que as pessoas tenham dúvidas sobre investir em fundos imobiliários, pois essa ainda é uma aplicação relativamente nova para muitos investidores que estão buscando diversificar a sua carteira.

Por isso, neste post, vamos explicar para você, de uma maneira simples, como funciona esse investimento. Também vamos apresentar as vantagens e desvantagens dos fundos imobiliários. Leia e informe-se!

O que são fundos imobiliários e como eles funcionam?

Um jeito fácil de entender o que são fundos imobiliários é enxergá-los como uma troca. Então, em vez de comprar um imóvel, você adquire uma parte de várias propriedades diferentes. Isso quer dizer que você se tornará um sócio desses empreendimentos, que podem ser shoppings, prédios comerciais, galpões, entre outros.

Ter ativos imobiliários é importante para trazer eficiência para a sua certeira de ativos. Os FIIs, por serem acessíveis a qualquer investidor e por sua praticidade, são ativos imobiliários que devem fazer parte da carteira.

A rentabilidade de um fundo imobiliário tem girado em torno de 0,7% a 0,9% ao mês, ficando acima de 160% do CDI. E esta rentabilidade mensal é isenta do pagamento de imposto de renda. É claro que, como qualquer tipo de investimento, existem riscos que envolvem os FIIs. Dependendo da lei da oferta e procura, por exemplo, o valor do aluguel pode ficar mais baixo para que o imóvel não fique vago. Isso impactará a lucratividade da operação.

Um fundo imobiliário também está sujeito às variações de humor do mercado financeiro, que oscilam de acordo com os movimentos globais e as expectativas da aprovação da agenda de reformas governamentais.

Seja um parceiro

Quais as desvantagens de investir nesse tipo de fundo?

Investir em fundos imobiliários é uma atitude relativamente rentável e com baixos riscos, mas não totalmente livre deles. Por isso, antes de aplicar seu dinheiro em um FII, é fundamental que você faça a análise de algumas variáveis, como:

  • baixa liquidez: o risco de baixa liquidez é típico do mercado financeiro como um todo. Dependendo da situação dos imóveis do fundo, eles podem apresentar uma demora maior para que as cotas sejam convertidas em dinheiro. Nesse caso, é preciso paciência e, se houver urgência, é recomendável optar por dar um desconto para liquidar esse investimento com mais agilidade. Entretanto, grande parte dos FIIs negociados no Brasil apresentam ótima liquidez de tal forma que não costuma ser difícil negociar.
  • riscos envolvendo o aluguel: uma taxa elevada de vacância pode prejudicar a distribuição dos rendimentos do fundo imobiliário. Por isso, estude com cuidado a qualidade e a localização das propriedades do FII.

Para escolher adequadamente os FIIs é importante seguir critérios. Existem muitos critérios disponíveis; entretanto, os cinco critérios listados abaixo costumam ser suficientes para que você escolha os melhores FIIs e fique longe dos piores.

1. Rendimento anual acima da taxa selic;

2. Liquidez acima de 2000 negócios/mês;

3. Fundos diversificados;

4. Taxa de administração inferior a 1,5% ao ano;

5. Preço de negociação inferior a 1.

Um FII que preencher pelo menos 3 de 5 critérios costuma ser adequado para ser cotista.

Para que você avalie os principais FIIs disponíveis, visite o site www.saudeinvestimentos.com.br e clique na aba Análise de FIIs. Cada medalha representa um critério dentre os acima.

Quais as vantagens dos fundos imobiliários?

Apesar dos riscos que citamos acima, investir em fundos imobiliários tem grandes vantagens, como:

  • isenção no imposto de renda: se o fundo tem 50 cotistas ou mais, ele estará isento da cobrança de IRPF, desde que nenhum investidor disponha de mais do que 10% das cotas;
  • custos menores: existem corretoras que não cobram taxa de administração, fazendo com que o investimento seja ainda mais atrativo.
  • Fracionabilidade. Caso você precise de recursos, você poderá vender apenas uma parte das suas cotas (suficiente para suprir as necessidades) e deixar as demais rentabilizando.

Agora você já está mais preparado para investir em fundos imobiliários. Se deseja seguir adiante com esse tipo de aplicação, será necessário abrir uma conta em uma corretora de valores. A negociação das cotas do fundo pode ser feita pelo home broker (acesse o vídeo em https://www.youtube.com/watch?v=XDjJaay5o8g). Uma dica importante, conforme citamos acima, é buscar uma corretora com taxa zero para FII, para otimizar a rentabilidade do produto.

Gostou do conteúdo? Continue se informando e saiba agora 6 formas de construir riqueza!

Deixe um comentário

Um conjunto de ferramentas para ajudá-lo a enriquecer com saúde

Feito por médicos para médicos