Blog
  • Blog
  • 10 termos que você precisa aprender sobre finanças do consultório

10 termos que você precisa aprender sobre finanças do consultório

10 termos que você precisa aprender sobre finanças do consultório

Grande parte dos profissionais de saúde deixa a gestão financeira de seus consultórios a cargo do contador, do administrador e, em alguns casos, da própria secretária. Claro que estes colaboradores são essenciais para o bom andamento das finanças, mas é o dono do negócio quem deve estar à frente das decisões financeiras do seu consultório. E, para isso, é interessante que ele se familiarize com o vocabulário usado nas áreas de finanças, gestão e contabilidade. Eis, aqui, os principais termos:

  1. Caixa. Registro dos recursos disponíveis para efetuar pagamentos. Nele, estão registrados, de maneira ordenada, os montantes recebidos e pagos. A boa gestão financeira do caixa permite que o saldo dele seja sempre positivo.
  2. Gasto. É todo recurso que sai do caixa do consultório. Quando o gasto é empregado para a realização direta da atividade, chama-se custo (por exemplo agulhas, seringas e luvas). Quando o gasto não está relacionado diretamente com a atividade, recebe o nome de despesa (por exemplo, papel, tinta para a impressora, grampos e copos descartáveis). Os gastos também podem ser fixos (quando não dependem do faturamento do consultório), variáveis (dependem do faturamento), ou extraordinários (não estão previstos no orçamento). É muito importante conhecer em detalhes os gastos do consultório. Só assim é possível reduzi-los.
  3. Receita. É todo recurso que entra no caixa do consultório, sejam eles consultas (particulares e de convênios), exames e procedimentos.
  4. Resultado Financeiro. É o saldo na conta do consultório obtido em um determinado período de tempo (em geral, 12 meses). É obtido subtraindo-se as receitas dos gastos. Quando o resultado for positivo, diz-se que houve ganho ou lucro; quando o resultado for negativo, ocorre perda ou prejuízo.
  5. Faturamento. É o total faturado pelo consultório em um determinado período de tempo qualquer (dia, mês, ano). Usado para calcular tributos como PIS, COFINS e ISS. Faturamento difere da receita porque nem tudo o que é faturado entra no caixa do consultório no mesmo período. Também, não se deve confundir faturamento com lucro.
  6. Orçamento. É parte de um planejamento financeiro que prevê receitas e despesas futuras para a administração do consultório por um determinado período de tempo, usualmente um ano.
  7. Remuneração. É o conjunto de retribuições recebidas habitualmente pelos sócios do consultório. Existem, basicamente, duas formas de remuneração: o pró-labore (fixo e retirado mensalmente) e a distribuição de lucros.
  8. Patrimônio Líquido (PL). É o resultado positivo da diferença entre ativos e passivos de um consultório. Ativo é tudo o que o consultório tem (equipamentos, imóveis, contas a receber) e, passivo, é tudo o que o consultório deve (salários, encargos, contas a pagar). O PL representa, portanto, a riqueza do consultório; ou seja, quanto ele vale. A principal função de uma boa gestão financeira é aumentar o PL (valor) do consultório de forma consistente ao longo do tempo.
  9. Retorno sobre o Patrimônio Líquido (RSPL). Mostra o quanto de liderança de mercado o consultório possui e o quão lucrativo está sendo. O cálculo do RSPL é feito dividindo-se o lucro líquido pelo patrimônio líquido, expresso em valores percentuais. Se um consultório tem REPL de 20% ao ano, por exemplo, significa que ele tem um rendimento anual de 20% sobre o valor do seu patrimônio.
  10. Margem Líquida. Mostra o percentual de lucro para cada real obtido em receita. O cálculo é feito dividindo-se o lucro líquido pela receita líquida, expressa em valores percentuais. Se o consultório tem margem líquida de 15%, por exemplo, significa que de cada 1 real obtido em receita, 15%, ou seja, 0,15 reais ficam para o consultório. É aconselhável manter margens acima de 15% para que se tenha tranquilidade em períodos desfavoráveis.

Familiarizado com esse vocabulário, o profissional da área de saúde poderá interagir de forma mais harmônica com as pessoas que o auxiliam e, assim, trilhar o caminho para o sucesso profissional.

Quer saber mais sobre como conquistar a tão sonhada independência financeira? Acompanhe o nosso blog: https://saudemaisacao.com.br/blog.

Seja um parceiro

Tags:,

Deixe um comentário

Um conjunto de ferramentas para ajudá-lo a enriquecer com saúde

Feito por médicos para médicos