Blog
  • Blog
  • Investimento mensal: qual o valor ideal para poupar e investir?

Investimento mensal: qual o valor ideal para poupar e investir?

Investimento mensal: qual o valor ideal para poupar e investir?

Uma questão importante para quem deseja conquistar e manter a independência financeira é definir o quanto deve poupar e qual investimento mensal deverá ser feito. Poupar significa deixar de consumir uma parte da renda. Por exemplo, se você ganha R$ 10 mil e gasta R$ 8 mil, você poupará R$ 2 mil.

Entretanto, apenas fazer isso não é suficiente. Para atingir a independência financeira, é preciso colocar o dinheiro economizado para trabalhar para você, ou seja, é necessário aplicar essa quantia em algum lugar por um determinado tempo.

Se o investidor se basear na fórmula do juro composto, esse valor que ele guardará todo mês é o capital inicial. Uma forma eficiente de acelerar o processo de enriquecimento são os aportes regulares, isto é, investimentos periódicos, usualmente mensais, com o objetivo de melhorar a renda. Então surge a pergunta: qual o valor ideal para poupar e investir mensalmente?

Neste texto, mostraremos a você como decidir sobre qual o número ideal para investir. Entenda!

Qual a importância de fazer um investimento mensal?

Infelizmente, o cuidado com a parte financeira da nossa vida pode não ser um hábito muito comum. Principalmente, porque a nossa visão de finanças se resume, em muitos casos, receber dinheiro e pagar contas. Isso, claro, a longo prazo, pode ser desastroso e trazer consequências como uma péssima aposentadoria.

Por essa razão, desenvolver a prática de colocar uma determinada quantia de dinheiro em algum tipo de aplicação, mirando o longo prazo, é a melhor maneira de garantir uma boa saúde financeira. Além disso, para investidores iniciantes e que não conhecem tanto o mercado, essa é uma ótima estratégia, pois, não há necessidade de ficar acompanhando constantemente o mercado na espera de retorno rápido, visto que a intenção é a longo prazo.

Como começar a decidir?

O primeiro passo antes de começar realmente a investir é decidir o que você pretende. Qual é o seu propósito com o dinheiro? Responder a essa pergunta o ajudará a ter uma ideia de quanto realmente poderá poupar, afinal, cada tipo de objetivo exige uma estratégia diferente.

Por exemplo, se você está querendo planejar a sua aposentadoria, saiba que quanto mais jovem começar, melhor será. Isso, porque, na fórmula do juro composto, o tempo exerce efeito exponencial sobre o capital investido. Para se ter uma ideia, se a intenção é se aposentar com uma renda de R$ 840, é preciso aplicar mensalmente pelo menos R$ 35,00.

Além disso, é necessário escolher onde você deixará a quantia de cada mês. A caderneta de poupança geralmente é a primeira opção por ser mais fácil e acessível. Entretanto, apesar de ser uma espécie de aplicação, ela costuma não render tanto quanto outras. Nesse caso, alternativas como investimento em produtos de renda fixa podem ser uma boa oportunidade, pois são tão seguros quanto a caderneta e tendem a render mais.

Caso o seu plano seja ser um milionário, também será preciso começar cedo. Com 20 anos, uma pessoa deve poupar e investir em média R$ 850 por mês para assim ser milionária aos 50 anos. O valor quase triplica se você decidir começar com 30 anos, sendo necessário economizar e aplicar em média R$ 1.960,00 mensalmente. Lembre-se de que o dinheiro deve trabalhar para você, e a melhor estratégia é partir para as aplicações.

Seja um parceiro

Quais os primeiros passos para determinar e conseguir poupar dinheiro?

Existem muitas formas de estabelecer o quanto realmente poupar. Inicialmente, separamos 3 dicas fundamentais para isso. Confira!

Organizar o orçamento mensal

O primeiro passo é evidentemente organizar o seu orçamento. Para isso é muito importante que você comece a adquirir o hábito de anotar suas despesas e também os seus rendimentos. A partir daí, utilizar algumas regras, como a 50-15-35, pode ser uma ótima maneira para separar sua renda e lidar com seus gastos.

Estabelecer metas e objetivos financeiros

O segundo passo é definir quais são os seus objetivos, principalmente, no que se refere aos investimentos. É para gerar uma renda extra no final do mês? Para a sua aposentadoria? É fundamental ter isso bem claro, pois te ajudará na escolha da aplicação correta.

Incluir o investimento no orçamento

Após todo o processo de análise do seu orçamento e definição de seus objetivos, agora é hora de decidir o quanto da sua renda vai para os investimentos. A escolha é livre, mas tenha bom senso na hora de definir, opte por uma quantia que saberá que poderá arcar mensalmente.

Quanto poupar mensalmente?

Neste tópico, vamos dar algumas dicas de como você pode poupar uma parcela do seu dinheiro a cada mês sem prejudicar o seu orçamento de uma forma geral. Confira!

Regra dos 10%

A regra dos 10% é uma estratégia interessante e que pode ser bem útil se você não tem mesmo uma ideia de quanto poupar, ou se tem dificuldades em separar o dinheiro. Além disso, ela se adapta independentemente do tamanho do seu salário. A ideia aqui é simples: você deve poupar sempre 10% do seu salário. Então, se você ganha R$ 2.000,00, precisa guardar R$ 200,00.

Caso seja um valor muito difícil, você também pode economizar 10% de 10%. O que significa que, a cada mês, você poupa de 1% em 1% até chegar a 10%. Por exemplo, se você ganha R$ 1.500,00, no primeiro mês, separa R$ 15,00; no segundo, R$ 30,00, que já equivalem a 2%, e assim por diante.

50-15-35

Outra maneira de poupar e que, além de ajudar a definir a quantidade correta, pode auxiliar na separação do dinheiro para as outras despesas é a regra dos 50-15-35. Aqui, a estratégia é repartir 50% para as despesas básicas de sua vida, como contas de água, luz, aluguel etc.

15% devem ser poupados e investidos e 35% devem ser usados com lazer e gastos mais variáveis, como jantar em um restaurante, ir ao parque etc. Essa regra facilita bastante a vida de quem está precisando criar hábitos e tem dificuldade de se organizar.

Independentemente da regra que você seguir, saiba que o mais importante é começar a poupar e investir. Simplesmente economize e invista o que for possível para você e também com o máximo de regularidade possível. Mesmo que não seja o valor estipulado por uma das regras acima. O mais importante é deixar a zona de conforto e criar o hábito de poupar e investir.

Onde investir esse dinheiro?

Como já falamos, a poupança, apesar da sua facilidade de acesso, não é a melhor alternativa quando o assunto é investimento mensal. Lembre-se de que, mesmo que não haja grandes planos para a aplicação, todo investidor quer ver os resultados. A poupança, nesse quesito, costuma dar resultados muito baixos, sendo melhor procurar por outras opções.

Fundos de investimentos em renda fixa são uma boa para aqueles que querem resgatar em um curto prazo. O Tesouro Direto também é uma escolha interessante, pois fornece a mesma segurança da poupança, já que pertence ao governo e ainda traz resultados maiores.

Para os que não têm medo de arriscar, fundos de investimentos em renda variável e ações são uma opção. Mas fique atento, porque são aplicações arriscadas que, geralmente, têm bastante volatilidade. O investidor deve estar preparado para aceitar variações no patrimônio ao longo do tempo. Entretanto, com o preparo adequado e respeitando o efeito do tempo, a evolução do patrimônio será ascendente.

Todos nós pagamos muitos boletos todos os meses durante nossa vida. Então, porque não pagarmos um boleto para nós mesmos? Ao decidir começar a separar uma determinada quantia todo o mês, criam-se hábitos saudáveis para a sua vida financeira que é: poupar e investir. Você será o maior beneficiário.

Temos certeza de que com essas dicas dadas aqui sobre poupança e investimento mensal você já pode começar a poupar e aplicar o seu dinheiro e assim atingir o seu objetivo, seja ele se aposentar ou mesmo se tornar um milionário.

Quer continuar aprendendo sobre finanças, conhecendo mais sobre investimentos e melhorando cada vez mais os seus rendimentos? Então acesse agora o nosso texto sobre como fazer o dinheiro trabalhar para você!

Deixe um comentário

Um conjunto de ferramentas para ajudá-lo a enriquecer com saúde

Feito por médicos para médicos