Blog
  • Blog
  • Descubra o perfil de investidor que mais combina com você

Descubra o perfil de investidor que mais combina com você

Descubra o perfil de investidor que mais combina com você

Você sabe qual é o seu perfil de investidor? Ele é um dos parâmetros usados por algumas instituições que pode ajudá-lo a guiar as suas escolhas de investimentos, afinal de contas, são várias aplicações disponíveis e nem sempre é fácil decidir em qual delas será destinado o dinheiro. Nessa situação, é aconselhável (embora não obrigatório) que você opte por aplicações que são coerentes com a sua personalidade.

Está com dúvidas em relação ao assunto? Então leia este post, porque nele apresentaremos todos os tipos de investidores e daremos dicas para você descobrir o seu perfil. Vamos lá?

Quais são os tipos de investidor?

Basicamente, existem três tipos: conservador, moderado e agressivo. Explicaremos todos eles para que você reconheça aquele que mais combina com a sua personalidade. Continue lendo!

Conservador

Os investidores com esse comportamento priorizam a segurança nos seus investimentos (mesmo que eles apresentem rentabilidades menores) e tendem a fazer aplicações com resultados previsíveis e de alta liquidez. Além disso, os investidores conservadores consideram fundamental resgatar o seu dinheiro quando desejarem.

Muitos investidores iniciantes estão nesse padrão. Isso porque eles estão conhecendo as aplicações e começando a estudá-las para diminuir as chances de erros. Os investimentos em renda fixa atendem às necessidades desse perfil.

Moderado

As pessoas que se enquadram nesse comportamento estão dispostas a correrem alguns riscos, mas não desejam se expor muito. Elas costumam buscar ganhos maiores, aceitam algumas perdas e alternativas de menor liquidez. Esses investidores geralmente têm noções do funcionamento do mercado financeiro, e isso possibilita que eles façam escolhas variadas.

Devido justamente a variedade de investimentos, os fundos multimercados são aplicações que atendem a esse perfil. Dependendo de cada fundo, os recursos do investidor podem ser aplicados em renda fixa, ações ou câmbio. Isso faz com que o risco do investimento e a liquidez dos multimercados sejam variados. O grau de risco, portanto, depende de cada aplicação.

Agressivo

Os investidores com esse comportamento não têm medo de arriscar e buscam maiores retornos. Essas pessoas têm experiência no mercado financeiro, e tendem a ser abertas a inovações e variar os investimentos.

As ações nas bolsas de valores são investimentos que atendem a comportamento. Isso porque o indivíduo pode investir o seu dinheiro em papéis de várias empresas e de setores diferentes com o objetivo de administrar melhor o risco e obter melhores ganhos.

Como descobrir o seu perfil?

Para saber qual é o seu perfil, leve em consideração a fase atual da sua vida, os objetivos, a tolerância ao risco e os seus conhecimentos sobre o funcionamento do mercado financeiro. Explicaremos abaixo cada fator. Confira!

Fase de vida atual

As circunstâncias da sua vida — como idade e situação da carreira — são essenciais para determinar o seu perfil. Quem é mais jovem tem todo tempo pela frente, pode recuperar perdas e, por isso, pode se arriscar mais.

As pessoas que estão próximas da aposentadoria devem se preocupar mais com a manutenção do patrimônio. Dessa forma, esses indivíduos devem optar por investimentos conservadores, como as alternativas de renda fixa.

Nível de tolerância ao risco

Alguns investidores toleram perdas e sabem lidar melhor com risco. Eles podem optar por aplicações mais arrojadas, como as ações. Por outro lado, as pessoas que têm medo de arriscar devem priorizar as aplicações de baixo risco.

Nível de conhecimento do mercado financeiro

Quem conhece profundamente o mercado financeiro consegue avaliar melhor os riscos e tem mais chances e se dar bem nos investimentos em renda variável ou outros de risco elevado. Por outro lado, o desconhecimento do mercado pode levar a perdas significativas.

Objetivos de vida

Invista sempre de acordo com os seus objetivos, porque sem eles você não saberá o que fazer com seu dinheiro. Caso as metas sejam de curto prazo, monte uma carteira conservadora. Se os seus objetivos forem de longo prazo, opte por aplicações arrojadas.

Perfil de investidor versus Regra dos 100

Já vimos em posts anteriores uma forma de alocação baseada na regra dos 100. Uma das peculiaridades da regra dos 100 é que ela ignora o perfil de investidor. Dentro da filosofia de criação de riqueza que utilizamos, parte-se do princípio que você tem perfil agressivo. Dado que grande parte dos profissionais da saúde tem um negócio próprio (um consultório, por exemplo) que é o investimento de maior risco do mercado (risco maior do que o investimento em ações inclusive) não faz sentido os mesmos se julgarem conservadores. Além disso, as técnicas mostradas em nosso blog, em nossos cursos e mesmo em nossas ferramentas, incluem investimentos para longo prazo, aportes regulares, sem necessidade de uso imediato do dinheiro, investimento em fundos imobiliários, em ações, uso do mercado de opções e mesmo ativos internacionais. Ao preencher o perfil com estas informações ele, certamente, resultará em perfil agressivo.

Como pôde perceber, é importante se auto conhecer para entender e traçar o seu perfil de investidor. Este perfil deve funcionar como um guia, mas não deve ser o único parâmetro usado para se alocar corretamente os recursos pois pode-se estar perdendo eficiência na carteira.

Agora que já sabe como descobrir o seu perfil de investidor, leia este artigo e saiba qual é o valor ideal para poupar e investir.

Trackback do seu site.

Deixe um comentário

Um conjunto de ferramentas para ajudá-lo a enriquecer com saúde

Feito por médicos, para médicos